Como rankear no Google com 5 otimizações simples no blog  

como-rankear-no-google

Aprender como rankear no Google é o que todo dono de blog, ou site na internet, precisa fazer afim de receber tráfego orgânico qualificado em suas ofertas e vender mais.

Se você chegou aqui agora, precisa saber que eu acredito muito no potencial dos blogs para vender como afiliado, ou infoprodutor, e conhecer SEO é fundamental para quem vai trabalhar na internet.

Assim, nesse artigo você verá alguns itens que precisa otimizar dentro do seu conteúdo para poder aparecer na primeira página de resultados do Google, quando alguém pesquisar pelo assunto do seu blog.

A primeira coisa a saber é que o ranqueamento PRECISA ser na primeira página, pois é o local onde as pessoas clicam para visitar e tendem a clicar nos links para visitar as páginas que surgiram como resultado.

Uma pessoa só irá até a segunda página se o conteúdo que aparecer na primeira não tirar suas dúvidas, ou se for muito básico, e ela precisar aprofundar.

Fora esses casos, dificilmente alguém clicará na segunda e terceira página quando faz uma pesquisa no Google (você costuma fazer isso?).

Dito isto, veja as principais otimizações que seu conteúdo precisa ter para aparecer na primeira página de resultados. Vamos lá?

Como rankear no Google com 5 otimizações simples do conteúdo

como-rankear-no-google

Veja abaixo 5 fatores principais que ajudarão ranquear seus artigos no Google:

1 – Palavra chave principal

Se o seu blog é dentro do WordPress é importante instalar o plugin Yoast SEO, pois colocando a palavra chave principal (aquela que você quer ranquear) dentro dele, você poderá acompanhar 15 itens de otimização no texto.

A palavra chave principal precisa aparecer um certo número de vezes (depende do tamanho do texto), para marcar bem dentro do algoritmo, mas não pode estar repetida demais (excesso de otimização), nem de menos.

Considere de 0,5 a 1% da palavra chave principal dentro do seu texto (por exemplo, um texto com 1000 palavras deverá ter de 5 a 10 vezes a palavra chave principal).

2 – Pesquisas relacionadas

Hoje o algoritmo pode entender a semântica das palavras, ou seja, você não precisa mais digitar uma pesquisa muito extensa, pois ele entende o “sentido” do que está sendo pesquisado.

Assim, sempre use os termos das “pesquisas relacionadas” que aparecem no final da página de resultados do Google, no seu texto.

Coloque em subtítulos, ou crie frases onde essas expressões apareçam, pois isso deixará seu texto mais relevante dentro do assunto e o algoritmo conseguirá entender que ali tem um conteúdo mais completo.

Outra coisa boa para ajudar no ranqueamento é pegar os termos que estão em “as pessoas também perguntam” (no meio dos resultados) e fazer conteúdo respondendo algumas dessas perguntas.

Como são pesquisas que foram feitas por usuários, esses itens representam assuntos que tem interesse para o público.

3 – Experiência do usuário

O Google leva em consideração, além dos fatores normais de otimização, alguns fatores que não estão relacionados diretamente com o conteúdo.

Um deles é a experiência do usuário (UX), que inclui textos fáceis de serem lidos, carregamento rápido da página e das imagens, URL´s amigáveis, legibilidade (fontes boas para leitura), entre outros fatores.

Esses itens se referem a aspectos técnicos do blog, mas é preciso prestar atenção neles, pois são importantes para o ranqueamento.

Para ter uma noção de como seu site está em relação a esses itens, instale o plugin “Site Kit” do Google (para WordPress), e poderá ver como está o desempenho do seu blog.

4 – Imagens

É indicado que cada artigo tenha, pelo menos uma imagem, pois isso também é considerado relevante pelo algoritmo.

Sempre salve a imagem do artigo, colocando como nome a palavra chave principal que você quer ranquear.

Isso é importante porque existe a pesquisa por imagem dentro do Google, e se alguém pesquisar pelo assunto, sua imagem tem chance de aparecer no resultado, e as pessoas chegarem no seu blog dessa forma.

Quando colocar o atributo alt (texto alternativo), também use a palavra chave principal, pois isso indicará para o Google a qual assunto aquela imagem está atrelada.

5 – Tamanho e relevância do texto

SEMPRE escreva textos com mais de 300 palavras, pois esse é o mínimo considerado dentro dos itens de como rankear no Google.

Textos com 800 a 1000 palavras são fáceis e rápidos de ler e é uma quantidade que permite se aprofundar um pouco mais em algum assunto mais específico.

Não ENROLE para desenvolver o assunto principal, faça uma introdução e depois passe para dar dicas, ou elencar itens relevantes para o assunto.

Crie sempre textos relevantes, com informações úteis, pois assim manterá o público interessado e lendo até o final, o que diminuirá a taxa de rejeição (bounce rate) do blog.

Essa taxa é medida levando em conta o tempo que as pessoas passam dentro das páginas do seu site, quanto menor ela for, mais relevante o Google achará seu conteúdo.

Público saindo rápido das páginas significa conteúdo ruim, ou qualquer outro motivo que não cria uma boa experiência para o usuário (item 3).

É importante entender que o Google é um prestador de serviços e quer proporcionar a melhor experiência para quem pesquisa dentro dele.

Assim, se você quer contar com bastante público vindo gratuitamente do Google, precisará cuidar muito bem do SEO do conteúdo do seu blog.

Se criou um blog para vender produtos como afiliado, ou para ganhar dinheiro com o Adsense, mas não está tendo sucesso, conheça meu curso Blog 3K, onde eu ensino passo a passo como ganhar dinheiro com blogs.

Aplicando os ensinamentos do curso você verá que não é difícil manter um blog sempre atualizado e otimizado dentro dos itens de como rankear no Google.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.